Capa » Aventuras » Cassino: A Maior praia do mundo – Trekking – 3.º dia
Cassino: A Maior praia do mundo – Trekking – 3.º dia
Morta com farofa

Cassino: A Maior praia do mundo – Trekking – 3.º dia

O terceiro dia de trekking começou cedo. Dessa vez nada nos atrapalhou e acordamos com um único pensamento: andar muito.
Dormimos e acordamos ao lado de um arroio grande e fundo mas não tivemos “coragem” para tomar um banho, era o frio e o cansaço nos convencendo a ficar mais um dia sujos.
Antes de iniciarmos nossa caminhada ainda fomos presenteados com uma cena impagável, dois cavalos correndo livres pelo gramado, se exibindo para nós.
Às 08:00h já estávamos caminhando sob um calor insuportável. Em três dias de trekking já havíamos sofrido com uma tempestade, sentido frio e neste dia o sol estava de rachar, mas com sol ou sem sol esse dia TINHA que render. Demos nosso sangue e andamos muito e paramos muito pouco para descansar e às 14:00h já havíamos feito 20 km e então resolvemos almoçar para ter forças para arrebentar nas horas que ainda nos restava desse dia.
Na parte da tarde tivemos duas gratas surpresas. A primeira foram restos de um naufrágio na praia, nada comparado ao Altair, mas muito bonito também.

O Segundo foi o Sarita, um farol bonito e desabitado e que me deu uma injeção de ânimo, pois enfim havíamos encontrado o primeiro farol.
Eu quase não parei no Sarita para uma foto, eu estava obstinada a andar sem pausas e os meninos começaram a me gritar pedindo que eu parasse e eu respondia que não, que eu não podia. Um pouco mais adiante eu me rendi, eu devia estar louca, tudo bem que precisávamos fazer mais de 30 km, mas uma foto não ia me atrasar tanto assim, então eu parei e tirei uma foto e logo voltei a andar e andar.

Às 20:00h, o sol se pôs e paramos de andar. Olhei no GPS e para nossa felicidade havíamos andado 36 km, me senti FODA, tive vontade até de fazer uma dancinha, mas eu estava com tantas dores que ficou só no pensamento mesmo.
A expedição estava quase salva, pois ainda teríamos que andar muito no dia seguinte para recuperar os dois primeiros dias.
Nosso local de acampamento não era como o anterior, não era bonito, só entramos mais para dentro da praia, achamos umas dunas e nos escondemos atrás.
Foi armar as barracas, comer e deitar. Foram três dias, 75 km, muito peso nas costas, bota molhada, sol, frio e tempestade… Eu só queria tomar um dorflex e dormir.


Leia também:

Cassino, o início: clique aqui.
Primeiro dia de trekking: clique aqui.
Segundo dia de trekking: clique aqui.
Terceiro dia de trekking: clique aqui.
Quarto dia de trekking: clique aqui.
Quinto dia de Trekking: clique aqui.
Sexto dia de trekking: clique aqui.
Sétimo dia de trekking: clique aqui.
Oitavo dia de trekking: clique aqui.

Cassino

O time

É importante lembrar: Se você decidiu fazer uma viagem de aventura, principalmente para fora do país, a recomendação é que você faça um seguro viagem com cobertura para esportes outdoor. Clique aqui para saber mais.

Expedição Cassino – Teaser

  • NOTA: Se quiser pernoitar no Farol Abardão e no Farol do Chuí uma solicitação deverá ser enviada à Marinha:

    Telefone – 53 – 3233 6322 Sargento Bittencourt
    email: bittencourt@ssn-5.mar.mil.br

  • Dicas para o início do Trekking da Praia do Cassino

    • Levar protetor solar;
    • Já iniciar com 3 litros de água e torcer para ter água nos arroios;
    • Levar roupa de frio

    Mapa da Trip

    Trilha

    Nível: Extremo
    Data da trilha: 18/04/2015
    Total percorrido: 235 km

    Arquivos

    Tracklog no Wikiloc: Praia do Cassino

    Custos

    Ida

    • São Paulo x Porto Alegre R$ 178,00 – TAM
    • Porto Alegre x Rio Grande R$ 63,00 – Planalto Transportes
    • Rio Grande x Cassino – R$4,45- Circular – P09 Cassino – Noiva do Mar
    • Taxi: R$ 30,00

    Retorno

    • Chuí x Pelotas – R$ 47,35 – Viação Expresso Embaixador
    • Pelotas x Porto Alegre – R$ 46,75 – Viação Expresso Embaixador
    • Porto Alegre x São Paulo – R$ 178,00 – TAM

    Pernoite

    • Camping do Sindicato dos Rodoviários no Cassino – R$ 40,00 – (53) 3236-6013

    Sobre Gisely Bohrer

    Gisely Bohrer
    Mineira de nascimento, Vila-Velhense (canela-verde) de coração, analista de importação, estudante de Turismo, blogueira e viciada em esportes. Trekking, corrida e musculação ocupam boa parte do seu tempo livre. Começou no trekking através do Clube de Desbravadores e desde então é sua paixão. Além dos esportes, ama viajar e ler um bom livro. Vive tudo intensamente para esta vida ser suficiente.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

    *

    Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome. & GeekyCube.