Capa » Aventuras » Cachoeira dos Anjos e Arcanjos – Chapada dos Veadeiros
Cachoeira dos Anjos e Arcanjos – Chapada dos Veadeiros

Cachoeira dos Anjos e Arcanjos – Chapada dos Veadeiros

Depois de alguns dias indo para as cachus de bike, já estávamos sedentos por um trekking. Achamos na internet a cachoeira dos Anjos e Arcanjos que fica em um povoado vizinho, o Moinho. Ela, por algum motivo, chamou nossa atenção e pelo GPS vimos que a cachu estava a 18 Km do nosso camping e não pensamos duas vezes, saímos cedo e a pé rumo ao povoado.

Seguimos a rua principal de Alto Paraíso até encontramos uma estrada de terra e por ela seguimos “toda vida” (sim, eu sou mineira), debaixo de um sol de uns 50º e com uma mochila bem cheia, pois a intenção era seguir para o Sertão Zen na sequência, mas vou deixar esse assunto pra adiante.

Enquanto andávamos e admirávamos a vegetação local, o cerrado, um carro atrás do outro parava para nos oferecer carona até o povoado, mas como estávamos com muita vontade de andar e curtir aquele “solzinho” resolvemos dispensar todas.

Carona é algo comum na Chapada dos Veadeiros. Você não precisa pedir, as pessoas simplesmente param e perguntam se você quer carona. O que mais me chamou atenção em Alto Paraíso foi o ponto de carona, sim é um ponto, com um banco e telhado onde você espera por carona para São Jorge ou para as cachoeiras pelo caminho e super funciona.
Cachoeira dos Anjos e Arcanjos

Sol no lombo

Vontade de andar é uma coisa que dá e passa. Estávamos sofrendo com a alta temperatura e depois de 14,5 km chegamos aos trancos e barrancos no povoado do Moinho. Estávamos com muita sede (de coca cola) e três tons mais escuros (eu estava fumê).

O local é super pequeno, tem algumas casinhas, uma escola, o restaurante/casa da dona Conceição e um hostel. Jogamos nossas mochilas no chão da varanda da Dona Conceição e pedimos um PF com uma coca cola e para nossa surpresa ela voltou com uma montanha de arroz, feijão, macarrão e frango e uma coca cola de 2,5 litros, acho que estávamos com cara de mendigos esfomeados.

Depois de bater o pratão seguimos nosso caminho. Ainda faltavam uns 3,5 km para chegar à Fazenda Solarion e nos refrescar nas cachoeiras, nós merecíamos.

Chegando ao local vimos algumas pessoas no camping e uma menina nos disse que estava ali há três meses, o que era completamente aceitável, eu também não queria mais ir embora da Chapada. Largamos as mochilas no camping e fomos até a casa do proprietário, pois não havia uma recepção, para perguntar o valor do camping.
O proprietário me pareceu ser francês falando espanhol e nos disse que faria tudo por R$10,00 (pra cada) as cachus e a diária no camping.

Armamos nossa barraca e corremos para as cachoeiras. Como eu disse em outro post, fomos pra Chapada antes da temporada de chuva e todas as cachus estavam com pouca água. A parte boa é que dá pra ficar debaixo da queda e a parte ruim é que as fotos ficam chochas rsrsrs.

Cachoeira dos Anjos e Arcanjos

Arcanjos (com pouca água)

Curtimos bastante as cachus Arcanjos (que é a mais bonita), anjos e os poços. Aproveitamos até o último raio de luz. Estávamos sozinhos ali, naquele lugar maravilhoso, era muita paz, não dava vontade de ir pra barraca, mas precisávamos descansar, pois no dia seguinte iríamos para o Sertão Zen (voltamos ao assunto).

Levantamos cedo no dia seguinte e fomos até o pé de amora da cidade comer um pouco, afinal não é sempre que tem amoras dando sopa por aí. Enquanto pegávamos amora um rapaz vestido de mago e com uma bola de cristal (super normal isso) parou do nosso lado e perguntou para onde íamos e quando contamos, ele nos alertou sobre a disputa de terra por grileiros no Sertão Zen.

Escutamos o alerta, mas decidimos seguir com o plano. Saindo da cidade uma senhora também nos parou e perguntou aonde íamos e quando contamos ela pediu que não fôssemos. Explicou que o Sertão Zen estava muito perigoso por causa da disputa de terras. Nos olhamos e decidimos que dois avisos eram o suficiente.

Assim que saímos do povoado já nos ofereceram carona e dessa vez aceitamos. O caminho era o mesmo da ida e como não seguiríamos mais os planos o melhor era voltar logo pra Alto Paraíso e planejar mais trips.

 

Untitled

É importante lembrar: Se você decidiu fazer uma viagem de aventura, principalmente para fora do país, a recomendação é que você faça um seguro viagem com cobertura para esportes outdoor. Clique aqui para saber mais. 

Dicas para a Cachoeira dos Anjos e Arcanjos

  • Levar protetor solar;
  • Levar muita água, o local é quente demais;
  • Levar biquíni, sunga e pra quem não sabe nadar, vale levar um colete.
  • Levar barraca, saco, isolante e comida, pois no local tem camping estruturado.

Como chegar : Basta seguir a rua principal de Alto Paraíso até o final e entrar na estrada de terra. Entrando na estrada é só seguir as placas até o Moinho. No Moinho entre à esquerda e siga a placa do Solarion. O tracklog está no link logo abaixo.

Mapa da Trip

Trilha

Nível: Moderado
Data da trilha: 18 e 19/10/2015
Total percorrido: 32,57 km (uns 20 km -trekking e 12,57 km – carona)

Arquivos

Tracklog no Wikiloc: Cachoeira dos Anjos e Arcanjos

Custos

  • Taxa de entrada + Camping R$ 10,00

Pernoite

  • Camping Solarion- R$ 10,00 incluindo as cachoeiras

Sobre Gisely Bohrer

Gisely Bohrer
Mineira de nascimento, Vila-Velhense (canela-verde) de coração, analista de importação, estudante de Turismo, blogueira e viciada em esportes. Trekking, corrida e musculação ocupam boa parte do seu tempo livre. Começou no trekking através do Clube de Desbravadores e desde então é sua paixão. Além dos esportes, ama viajar e ler um bom livro. Vive tudo intensamente para esta vida ser suficiente.

Um comentário

  1. Muito obrigada por compartilhar. Conteúdo super util!!!😊

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome. & GeekyCube.